• Pra que serve uma canção como essa?
Para além da canção, há a palavra, a escrita de Adriana Calcanhotto. Letras que se descolam de suas músicas, desdobrando o jogo poético de ritmo, imagens e sentidos. Com mais de 10 discos lançados, além de uma obra dedicada às crianças, sob o heterônimo de Partimpim, as letras de Adriana começaram a ser compostas a partir do fim dos anos 1980 e já atravessam mais de 25 anos em um processo de afirmação de uma linguagem – e de grande reconhecimento de crítica e público.

Neste livro está parte substancial dessa produção: 91 letras selecionadas pelo poeta Eucanaã Ferraz, que reuniu desde sucessos como “Esquadros” e “Mentiras” até composições inéditas, sublinhando o traço substantivo, essencial, da autora. Como atesta Eucanaã, que organizou a obra em ambientes temáticos por onde transitam suas composições, há em meio à aparente pluralidade de Adriana uma escrita própria: “Nas páginas desse livro, reconhecemos imediatamente que estamos diante de textos, ou ainda, de uma escrita. E, sem dúvida, de um estilo.”

Em um campo de diálogo que a compositora tece com seus interlocutores, parceiros e referências – nas artes plásticas, na poesia e na própria música –, as letras de Adriana conciliam o minimalismo e a vertente tropicalista, a vanguarda e o popular, fazendo com que a experimentação frequente o mainstream de modo inédito.

É nessa linha de fronteira sobre a qual caminha Adriana Calcanhotto, por vocação e gosto, que seguimos convocados por mais uma de suas irresistíveis provocações: Pra que é que serve uma canção como essa?
Informações técnicas
Número de Páginas 192
Ano de Publicação 2016
Editora BAZAR DO TEMPO
Autor ADRIANA CALCANHOTO
ISBN 9788569924098
Comprimento (cm) 22,5
Largura (cm) 15
Altura (cm) 1,7

Pra que serve uma canção como essa?

  • Editora: BAZAR DO TEMPO
  • Disponibilidade: Em estoque
  • R$72,00
  • R$64,80


Participe de nossas news com promoções e novidades!